Conecte-se Conosco

Política

Presidente Bolsonaro envia ao Senado o pedido de impeachment do ministro Alexandre de Moraes

Publicado

em

O presidente Jair Messias Bolsonaro protocolou no Senado Federal no início da noite desta sexta-feira (20) o pedido de impeachment do ministro do STF Alexandre Moraes, cumprindo o que havia anunciado em suas redes sociais no último sábado (14).

O protocolo foi feito por um funcionário do Palácio do Planalto, mas a expectativa de muitos era de que o próprio presidente Bolsonaro o fizesse pessoalmente, pois isso daria mais peso ao ato, que acontece exatamente em um momento em que as relações entre o Supremo e o Palácio do Planalto estão bem estremecidas.

Segundo informações, por conta deste protocolo, em Brasília a sexta-feira foi de muita tensão, e pela manhã, suspeitos de cometerem atos antidemocráticos receberam a Polícia Federal em suas residências para o cumprimento de mandado de busca e apreensão, como no caso do deputado federal Otoni de Paula e o cantor Sérgio Reis.

Tais mandados foram expedidos pelo ministro do Supremo, Alexandre de Moraes e segundo também informações, ao todo foram expedidos 13 mandados de busca e apreensão para 29 endereços no Distrito Federal, e ainda mais 6 em outros estados.

Otoni De Paula, após a saída dos agentes de sua residência, ainda com vestes de dormir, fez live em sua rede social informando sobre a visita dos agentes informando o que foi recolhido e ainda que fizera orações pelos agentes. Otoni declara que não deve nada a ninguém.

Sergio Reis, que teve áudio polêmico vazado e viralizado na internet, onde o cantor informa sobre sua convocação aos caminhoneiros a protestarem contra o STF, não se manifestou quanto a esta investida da PF, porém, em entrevista concedida à Roberto Cabrini no Domingo Espetacular, disse que confiou em um amigo, e que “não é Bandido”.

O Supremo Tribunal Federal informou por meio de nota que repudia o ato do presidente Bolsonaro, e que não tolera acusações a um magistrado por suas decisões. Rodrigo Pacheco, que é presidente do Senado não vê com bons olhos a atitude de Bolsonaro, e diz que não se renderá à investidas contra a união do Brasil.



-   A P O I O    C U L T U R A L    -

 

163

Política

Gabriel Monteiro tem seu mandato cassado na Câmara do Rio

Publicado

em

Foto: Reprodução Instagram

Após uma série de denúncias de estupro e assédio moral e sexual contra ex-assessores, a Câmara Municipal do Rio de Janeiro decidiu pela cassação do mandato do ex-policial militar, youtuber e vereador, Gabriel Monteiro (PL), por quebra de decoro parlamentar.

48 parlamentares votaram a favor da perda do mandato de Gabriel, enquanto apenas 2 contra. Um dos dois votos contra foi do vereador Chagas Bola (União), que é suplente do vereador Dr. Rogério Amorim, e o segundo foi do próprio Gabriel Monteiro. Para a aprovação, eram necessários 34 votos dos 51 vereadores. O vereador Carlos Bolsonaro (Republicanos), filho do presidente da república, Jair Messias Bolsonaro não votou, pois se encontra de licença. Intensas manifestações contra e a favor a cassação do mandato de Gabriel Monteiro aconteceram durante a votação.

Gabriel Monteiro ainda poderá concorrer a uma cadeira na Câmara dos Deputados, pois sua candidatura já foi oficializada, e de acordo com a Lei Eleitoral, um pedido de impugnação de candidatura deve ser apresentada em até cinco dias úteis após a publicação do registro, divulgado no último dia 29 de julho.

Prestigie o comércio local de nossa cidade.

Zaff Óticas: promoções todos os dias!

Cursos Profissionalizantes de Bombeiro Civil

163

 

Continue lendo

Política

Projeto de Lei pretende liberar topless no Brasil

O deputado diz que a tal prática é antiga e é comum em diversos países.

Publicado

em

Deputado Paulo Ramos, autor do projeto. – Foto: Câmara dos Deputados

Hoje em dia, se uma mulher expor inadvertidamente os seus seios em publico, ela corre o sério risco de ser multada ou detida de três a um ano.

Porém, o deputado federal do PDT do Rio, Paulo Ramos, pretende mudar essa realidade brasileira, e para isso, ele apresenta o Projeto de Lei 190/22 que altera o Código Penal e libera a prática do topless em nosso país.

A sua proposta defende que a mera exposição do corpo humano acima da linha da cintura, não somente em piscinas, margens de rios, ou praias, mas em qualquer que seja o local público, deixe de ser tratado como ato passível de punição, e o deputado Paulo Ramos ainda faz questão de deixar bem claro que a tal prática é antiga e que também é comum em diversos países.

O texto já se encontra em tramitação na Câmara dos Deputados, e antes de sua votação no Plenário, passará pela análise das Comissões de Defesa dos Direitos da Mulher, e da Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Se preferir, ouça a reportagem:


APOIO CULTURAL:

Hoje tivemos 163 visitas neste post.

Continue lendo

Política

Polícia estoura fábrica de bebidas falsificadas em Itaboraí e 12 são presos em flagrante

Publicado

em

Foto: PCERJ/Divulgação

Após informações do setor de inteligência, agentes da 32ªDP da Taquara deram um flagrante em uma fábrica em Itaboraí, Região Metropolitana do Rio, em que eram fabricadas bebidas falsificadas. O fato ocorreu nesta quarta-feira (10).

Segundo as investigações, estas bebidas falsificadas eram comercializadas em bailes funks de várias comunidades que são controladas por facções criminosas e principalmente em bailes da Cidade de Deus, que fica na Zona Oeste do Rio, o que gerava grande lucro mensal, algo em torno de de R$1 milhão.

Na ação, foram presos 12 suspeitos de envolvimento no esquema de falsificação das bebidas.


163

Continue lendo

Destaque