Conecte-se Conosco

Policial

PM utiliza gás lacrimogênio para dispersar foliões de bloco carnavalesco

DCTV

Publicado

em

Em Austin, bairro de Nova Iguaçu, foliões que participariam de um bloco que foi cancelado, resolveram se encontrar em em alguns bares da localidade. Alguns estabelecimentos acabaram fechando por perceberem que a intensa aglomeração chamaria muito a atenção.

A Polícia Militar foi acionada e ao chegar no local, muitos foliões fugiram, mas a PM teve de utilizar de gás lacrimogênio para dispersar de vez os que insistiam em ficar. Segundo informações, ninguém foi detido.

Já em Magé, bem no Centro da cidade e próximo à prefeitura a concentração de pessoas começou por volta das 23h de ontem, e também segundo relatos, a maioria não usava máscara, e há quem dissesse que “parecia mais carnaval de 2019”!

Um pacote de medidas que tem por finalidade impedir aglomerações entrou em vigor nesta sexta-feira (12), e nele está previsto implantações de pontos de bloqueios para identificação e barrar a entrada de vans e ônibus fretados. Há também a possibilidade de restrições no trânsito em alguns pontos da cidade durante o período carnavalesco. Haverá ainda monitoramento por câmeras do Centro de Operações de forma mais intensiva, detecção, fiscalização de eventos e autuações.

Estão sendo divulgados pela internet anúncios de eventos carnavalescos com cobrança de ingressos, e a prefeitura promete rigorosa fiscalização para coibir tais eventos.

No entanto, continua permitido a frequência à bares, restaurantes, praias, shoppings e comércios e áreas de lazer ao livre, desde que não tenha aglomerações e tumultos, e sempre seguindo os protocolos de segurança contra o vírus.


223

Policial

Roubo de carreta termina com duas mortes na Washington Luiz próximo ao Gramacho

DCTV

Publicado

em

De

Foto: Reprodução/redes sociais

Duas mortes ocorreram nesta manhã de quinta-feira (25) na Rodovia Washington Luiz, em Duque de Caxias durante abordagem de uma carreta que havia sido roubada.

Segundo informações, bandidos roubaram o veículo, após ter sido carregado na refinaria. O fato foi comunicado às polícias Militar e Rodoviária Federal que de imediato formaram um cerco na região pra recuperá-lo.

Na altura de Jardim Gramacho, a carreta foi avistada. Os policiais abordaram o veículo e houve troca de tiros. Na ação, um dos bandidos atirou no motorista, que logo depois, esse mesmo criminoso acabou levando também um tiro. Ambos não resistiram aos ferimentos e vieram à óbito no local.

A PM informou que havia um outro carro com o bando que fazia a escolta da carreta, porém, com a investida das equipes policiais, este evadiu-se e não foi mais localizado. Também não há informações do número de envolvidos do bando.

Por conta disso, a lateral da pista da Rodovia no sentido Juiz de Fora foi interditada temporariamente para que os agentes pudessem periciar o local e também a carreta, o que provocou certa lentidão no trânsito.


 

Hoje, 223 viram esta postagem.
Nosso muito obrigado!

Continue lendo

Policial

Belo faz show lotado na Maré em plena pandemia e acaba sendo preso

A defesa diz que Belo estraria “sofrendo constrangimento ilegal”

DCTV

Publicado

em

De

Foto: Divulgação

Atualização

De acordo com informações, após passar a noite preso, Belo foi solto nesta manhã de quinta-feira (18) graças a um habeas corpus apresentado por sua defesa e aceito pelo desembargador Milton Fernandes de Souza em plantão judiciário.

A defesa ainda alega que Belo estaria “sofrendo constrangimento ilegal” por conta da sua prisão.
De acordo com a polícia, Belo e os demais envolvidos irão responder pelos crime de invasão de prédio público, associação criminosa, Infração de medida sanitária e crime de epidemia.

Durante o cumprimento do mandato de busca e apreensão na casa do cantor na Barra da Tijuca, foram encontrados duas pistolas que estão em nome do artista, porém, a polícia considerou a posse ilegal.

Foram encontrados ainda R$ 40 mil e 3,5 mil Euros em espécie. Todo material foi apreendido juntamente com computadores e outros pertences.

Também segundo informações, o show teria custado R$65 mil e sua documentação já foi entregue à polícia pela defesa do cantor.


Os fatos

O cantor Belo acabou sendo preso nesta manhã de quarta-feira (17) por agentes da Delegacia de Combate às Drogas (DCOD) da Polícia Civil do Rio. A prisão ocorreu em um produtora em Angra dos Reis na Costa Verde.

Segundo informações, o pagodeiro está sendo investigado por conta de um show realizado no último sábado (13) no pátio do Ciep 326 Professor César Pernetta, no Parque União, no Complexo da Maré, Zona Norte do Rio.

Foto: Transmissão Rede Globo

O tal evento foi flagrado pelo helicóptero da Rede Globo durante uma transmissão ao vivo, e pelas imagens, o Ciep estava completamente lotado, ignorando totalmente a existência de uma pandemia, e a Secretaria de Estado de Educação (Seeduc) informa que não houve nenhum pedido de liberação do espaço dentro das dependências do Ciep em questão. No evento, as salas foram utilizadas como camarotes, segundo os investigadores. Foi apreendida também a aparelhagem de som da produtora.

A operação da DCOD leva um nome que faz referência a uma das músicas de sucesso do cantor Belo, a “É o que eu mereço”, e cumpriu nesta investida quatro mandatos de prisão preventiva, sendo estes contra o cantor Belo, Célio Caetano e Henrique marques, que são donos da produtora Série Gold, que teria promovido o evento, e Jorge Luiz Moura Barbosa, o Alvarenga, que é apontado com sendo o chefe do tráfico no Parque União, e ainda cumpriu outros mandatos de busca e apreensão, inclusive na produtora.


Outras prisões do cantor

Em 2020, Belo foi acusado de associação para o tráfico e foi condenado a seis anos de prisão, pois segundo a polícia, ele negociava por telefone drogas e armas com um traficante. Porém, ficou preso por quase um mês, e com recurso, obteve o direito de responder em liberdade. Em seguida, em 2004, após o Ministério Público recorrer da decisão, foi preso novamente e passou quase quatro anos na prisão.


223

Continue lendo

Policial

Encontrado nesta quinta-feira (4) o corpo de Jeniffer Capella.

GPS do aplicativo indica que a jovem teria ido para a casa do ex-namorado

DCTV

Publicado

em

De

A Jovem Jeniffer de apenas 18 anos estava desaparecida desde 21 de janeiro. O seu corpo foi encontrado enterrado em um terreno bem ao lado da residência de seu ex-namorado, que fica em Magé.

A jovem era moradora de Fragoso, no sexto distrito de Magé. Segundo informações, Jeniffer disse que iria de Uber para a casa de uma amiga e lá passaria a noite. Porém, o GPS do aplicativo indicou que ela foi para o endereço de Jorge Rio da Motta, que é seu ex-namorado, que fica na Barbuda, localidade também de Magé, e segundo o Google, pouco mais de 25km de distância de sua residência.

Fonte: Google

Os investigadores que estão a critério do caso acreditam que a garota foi assassinada pelo próprio ex-namorado. Sendo assim, o suspeito foi encaminhado para a Delegacia de Homicídios da Baixada (DHBF) e prestará seu depoimento.

Atualização

Segundo informações, de ante do depoimento de Jorge, ex-namorado de Jeniffer, a polícia desconfia da participação da sua atual namorada, identificada como Maiara Silva Pacheco. Ambos se encontram em preventiva. Se comprovada a culpabilidade de ambos, provavelmente responderão por crimes de homicídio qualificado por feminicídio e ocultação de cadáver.


223

Continue lendo
Propaganda

Destaque