Conecte-se Conosco

Policial

Durante perseguição policial, mãe e filha são atropeladas por veículo de bando em fuga

Publicado

em

Foto: Divulgação

Uma mulher e uma criança foram atropeladas durante uma perseguição policial na manhã desta terça-feira (14) no bairro Figueira, em Duque de Caxias.

Segundo informações, durante um patrulhamento nas imediações do KM 109 da BR-140, agentes da Polícia Rodoviária Federal (PRF) avistaram um Fiat Siena preto com seus ocupantes em atitudes suspeitas. A equipe policial deu ordem de parada. Porém, os suspeitos não respeitaram a ordem, o que deu início a uma perseguição com intensa troca de tiros.

Na altura da Figueira, o bando em fuga acabou atropelando uma mulher e uma criança que estavam em uma bicicleta. A mulher foi identificada como sendo Rizoneide Carneiro da Silva, de 34 anos, que é mãe da criança de apenas 9 anos. Ambas foram socorridas e levadas para o Hospital Municipalizado Adão Pereira Nunes por uma equipe do Samu e por uma unidade móvel de urgência da concessionária que administra a via. Elas tiveram várias escoriações pelo corpo, estão fora de perigo e passam bem.

Material apreendido pela PRF. Foto: PRF.

Informações dão conta que haviam três elementos no veículo em fuga. No entanto, apenas um foi preso pelos agentes. Na ação foram apreendidos um revólver, um simulacro de fuzil, e ainda, um equipamento que bloqueia sinais de GPS e de telefonia que geralmente é utilizado em roubos à caminhões. A ocorrência está registrado na 60ªDP (Campos Elíseos), onde seguem as investigações.

 

21

Policial

Caso Tio Paulo: Sobrinha é agredida no presídio, diz advogada

Publicado

em

Ana Carla de Souza Corrêa, que é a advogada de defesa de Erika de Souza Vieira Nunes, a sobrinha do Tio Paulo, que foi presa em flagrante após ter levado o idoso morto a uma agência bancária na intenção de realizar um empréstimo de R$17 mil no nome do tio, afirma que sua cliente teria sido agredida dentro do presídio de Benfica.

A advogada informa que [detentas] teriam jogado água e comida em Erika, e por temer outros tipos de represálias, pediu o seguro (isolamento). O pedido foi concedido, e “ela se encontra resguardada, graças a Deus”, diz a advogada. A defensora de Erika informa ainda que sua cliente teria “sofrido um surto de um efeito colateral” e sofre de depressão. Por isso não teria percebido que seu tio estava morto durante a tentativa de empréstimo no banco, que a sobrinha sempre conviveu com o tio, cuidou e auxiliou.

 

21

Continue lendo

Policial

Casal de jovens desaparece a caminho de baile funk na Zona Norte do Rio

Publicado

em

A Polícia Civil investiga o desparecimento de um jovem casal que saiu de moto de Duque de Caxias no último final de semana, e seguiam em direção ao complexo da Maré, onde acontecia um baile funk. As famílias do casal, Lohanna e Darielson, estão desesperadas, e buscam informações que possam auxiliar na localização dos jovens.

De acordo com agentes da 59ªDP (Duque de Caxias), a mãe da jovem Lohana esteve na delegacia e disse que teria 3 versões dadas por amigos do casal.

A primeira delas, dá conta de que o casal teria sido parado em um blitz da Polícia Militar, pois estavam sem capacetes. Eles teria pedido ajuda a alguns amigos, para que pudessem levar os acessórios. Porém, não deram mais notícias.

A segunda versão diz que durante o trajeto, teriam avistado a tal blitz e empreenderam fuga. Na tentativa, teriam entrado na Cidade Alta, e acabaram sendo capturados por traficantes da localidade.

A terceira informa que o casal, que estava de moto, entrou na Cidade Alta por engano, e foram abordados por traficantes daquela localidade.

A 59ªDP encaminhou as investigações para o setor de Descoberta de Paradeiros da Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense (DHBF). As famílias do casal informam que estão recebendo vários trotes e indicações erradas sobre o paradeiro dos jovens.

 

21

Continue lendo

Policial

Sobrinha leva cadáver do tio para sacar empréstimo em uma agência bancária de Bangu

Publicado

em

Uma mulher levou um cadáver de um idoso em uma cadeira de rodas a uma agência bancária para sacar um empréstimo de R$17 mil, no nome dele. Este caso aconteceu nesta terça-feira (16), em Bangu, que fica na Zona Oeste do Rio.

Segundo informações, a mulher teria levado o idoso, de 68 anos, para sacar o tal empréstimo que já estava aprovado. No entanto, para a liberação do valor, a documentação precisava ser assinada por ele. Mas, durante o atendimento, os funcionários do banco suspeitaram do estado físico do senhor, pois ele não esboçava nenhuma reação. De acordo com os funcionários da agência, a aparência do idoso era realmente a de estar muito mal de saúde ou sem vida.

Sendo assim, mulher, que se apresentou como sendo sua sobrinha, tentava de várias formas fazer com que o idoso reagisse, e assinasse os documentos, e para isso, ela falava com ele e manipulava seus braços e pescoço, o que dava a impressão de que a mulher não havia percebido que seu tio já tinha ido a óbito.

Informações dão conta ainda de que de que o Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) foi chamado. O idoso foi levado para o hospital, onde foi constatado que o ele já estava morto. Na sequência, a polícia foi acionada, e a mulher acabou sendo detida.

 

21

Continue lendo
Propaganda

Destaque