Conecte-se Conosco

Outros Estados

Em Minas, imóveis históricos foram destruídos em deslizamento de terra

Publicado

em

Minas Gerais é um dos estados brasileiros que mais tem sido atingido pelas atuais chuvas, e na manhã da última quinta-feira (13), na cidade histórica de Ouro Preto, um antigo solar conhecido como Baeta Neves e outro imóvel também de época foram destruídos por um deslizamento de terra. Ambos eram casarões do século XIX. Felizmente, ninguém ficou ferido, mas os que presenciaram a cena, que foi gravada em vídeo, ficaram bastante assustados.
Veja o vídeo:

Imagens enviadas por Whatsapp

De acordo com o Corpo de Bombeiros, o talude, que é uma parte do terreno que possui inclinação que serve para dar sustentação ao solo, apresentou instabilidade, porém, há possibilidade de outros deslizamentos, pois o solo ainda apresenta bastante umidade, e caso aconteça, um hotel e um restaurante próximos ao morro, provavelmente serão atingidos. Por conta do deslizamento, toda área próxima ao deslizamento foi isolada, e a instrução para a população é que evite as imediações. Vale a pena ressaltar que, a ação preventiva por parte do Corpo de Bombeiros e a Defesa Civil, foi de suma importância para que não houvessem vítimas neste deslizamento.

O Casarão, que estava interditado desde 2012 por causa de um outro deslizamento de menor proporção ocorrido em uma parte da encosta, foi considerada a primeira construção de estilo neocolonial da cidade e apresentava todo o charme da época. Construída em pau a pique, possuía vários tipos de ladrilhos hidráulicos, forro trabalhado em almofadas e piso de madeira. A prefeitura tem planos de recuperar o que for possível do imóvel.


Apoio CulturalAnuncieiVendi.com
O maior e melhor site de divulgações de produtos e serviços de nossa cidade.

Outros Estados

Cilindro de GNV explode durante abastecimento

Publicado

em

O cilindro de GNV (Gás Natural) de um veículo explodiu ao ser abastecido em um posto de combustíveis localizado à Avenida Radialista João Ramos, que fica bem na divisa das cidades de Fortaleza e Maracanaú, no Ceará. O fato ocorreu na tarde desta última quarta-feira (16), e o momento foi registrado pela câmara de segurança do próprio posto.

Há informações de que ninguém se feriu, mas a explosão foi tão forte que acabou lançando o cilindro, que veio a atingir um outro veículo, e caiu em um terreno à mais ou menos 60 metros de distância do posto.

O Corpo de Bombeiros foi acionado, e compareceu ao local. Foram também onde segundo relatos o cilindro havia caído, porém, não foi encontrado. A Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social informou que o sumiço do cilindro está sendo investigado pela Polícia Civil.

Foto: Reprodução Redes Sociais

Naquela localidade, obrigatoriamente, os usuários de GNV realizam anualmente inspeção de segurança do cilindro, e segundo Marcos Neves, que é o diretor do Sindicato Nacional das Empresas de Inspeções e Vistorias Veiculares (SINAV), houve neste caso uma sequência de erros, pois o proprietário do veículo teria feito uma instalação irregular, não teria realizado a inspeção de segurança que é obrigatória, e o posto de combustíveis por sua vez, não teria exigido a apresentação do selo de inspeção, que é expedido por uma das instituições técnicas credenciadas junto ao Inmetro.

Foto: Reprodução Redes Sociais

O veículo em que cilindro explodiu ficou completamente destruído, bem como o outro veículo que foi atingido pelo cilindro. Houve danos também em uma parede do posto, que abriu uma grande fenda. Veículos que estavam estacionados próximos a explosão ficaram danificados em seus porta-malas, teto e nas portas. Ambos proprietários dos veículos envolvidos na explosão e o dono do posto foram à uma delegacia e registraram ocorrência.

 

Vem com a gente, 14 !

Continue lendo

Outros Estados

Em Capitólio, paredão de rochas desaba e atinge embarcações com turistas

Informações dão conta de que vítimas eram amigos e familiares.

Publicado

em

Últimas Atualizações

Sobe para dez o número de vítimas da tragédia em Capitólio. Na manhã deste domingo (9), a primeira vítima foi oficialmente identificada. São elas:
• Camila da Silva Machado
18 anos – Paulínia-SP
• Julio Borges Antunes.
68 anos, natural de Alpinópolis-MG
• Marlene Augusta Teixeira da Silva
57 anos – Itaú de Minas-MG
• Maycon Douglas de Osti
24 anos – Campinas-SP
• Sebastião Teixeira da Silva
67 anos – Anhumas-SP

Já na parta da noite ocorreram mais quatro identificações, e ambas estão no aguardo dos resultados de Exames de DNA para suas confirmações oficiais, e estas são de:
• Homem de 40 anos, que acredita-se tratar-se do piloto da lancha.
• Mulher de 43 anos
• Homem de 35 anos
• Jovem de 14 anos
• Homem de 37 anos

Informações dão conta de que estas dez vítimas fatais eram familiares e amigos, e estavam hospedados na mesma na mesma pousada.

Segundo o médico legista, Dr. Marcos Amaral, trata-se de “traumas de altíssima energia”, o que segundo ele, dificulta nas identificações das vítimas. Já a Polícia Civil explica que nesta caso, devido as condições dos cadáveres, os critérios adotados para as sua devidas identificações são os mesmos aplicados na ocasião do rompimento da barragem de Brumadinho em Minas Gerais, ocorrido em 25 de janeiro de 2019, que são, exames de DNA, comparação de arcadas dentárias e ainda, coletas de digitais, que logo em seguida, são encaminhadas ao Instituto Médico Legal (IML).

O Tenente Pedro Aihara, que é o porta-voz do Corpo de Bombeiros afirma que não há previsão para o término dos trabalhos de buscas.


Segundo informações do Corpo de Bombeiros, até agora foram contabilizadas 34 pessoas envolvidas neste acidente. Informam também que 8 foram vítimas fatais, e que 3 ainda estão desaparecidas.

O Batalhão de Operações Aéreas e mergulhadores do Corpo de Bombeiros fazem buscas na região por estas e outras possíveis vítimas. A Delegacia Fluvial de Furnas também auxilia na operação.

Informações dão conta de que no dia do acidente, um alerta que informava sobre fortes e intensas chuvas na região havia sido emitido pela Defesa Civil.

“Previsão” do desastre

Em visita ao lago em Capitólio no ano de 2012, Flávio Freitas, um médico aficionado por navegação em mares e lagos percebeu uma grande fenda entre o conjunto rochoso do local do acidente, registrou com uma foto, e postou em sua rede social, com o comentário “Essa pedra vai cair”. Com o acidente, a postagem viralizou e o médico compartilhou a postagem e lamentou o fato.

Clique na foto e vá para a postagem original do médico, Flávio Freitas.

Capitólio, cidade mineira que fica a cerca de 284 quilômetros de Belo Horizonte, onde o turismo é uma das principais atividades devido a sua privilegiada localização, acabou sendo palco de uma tragédia neste fim de semana, pois um bloco de rochas de um dos cânions se desprendeu, atingindo algumas embarcações que estavam próximas.

 

Vídeos

O acidente foi gravado por turistas e os vídeos viralizaram nas redes sociais e ainda em grupos de aplicativo de conversas instantâneas.

Nos vídeos gravados por diferentes ângulos, podemos perceber que muitas pessoas em outras embarcações tentavam avisar sobre o perigo eminente, e de repente, a queda do paredão, atingindo assim algumas lanchas que estavam mais próximas da sua queda.

 

Tragédia

Um dos vários paredões de rochas se desprendeu e atingiu algumas embarcações que estavam no lago de Furnas, em Capitólio, cidade localizada a 284 KM da capital, Belo Horizonte.

O fato aconteceu no início da tarde deste sábado (8) e até o momento, não há informações precisas quanto ao número de vítimas deste acidente.

Segundo informações, o acidente teria sido antecedido por uma “cabeça d’água”, e em poucos minutos, veio a queda do rochedo.

Algumas vítimas deste desabamento foram levadas e atendidas na Santa Casa de Capitólio e apresentavam ferimentos leves. Já outras vítimas mas graves forma encaminhadas para a Santa Casa de Piumhi. Ambas as cidades são próximas de Capitólio. Ambas transportadas por ambulâncias do município.


 

Prestigie o comércio local de nossa cidade.

14

Continue lendo

Outros Estados

A cantora Marília Mendonça morre em queda de avião em Minas Gerais, aos 26 anos

Atualizações sobre o terrível acidente aéreo que tirou a vida da sertaneja, dois de sua equipe e tripulação.

Publicado

em

Fotos: divulgações/internet

Na tarde desta sexta-feira (5), a queda de um bi motor provocou as mortes da cantora Marília Mendonça, dois integrantes de sua equipe e ainda o piloto e o copiloto da aeronave. Segundo informações, o acidente teria acontecido em Piedade de Caratinga, município mineiro localizado no Vale do Rio Doce, que fica cerca de 310km da capital, Belo Horizonte.

Foto: Reprodução/Supercanal/internet

Ainda segundo informações, a artista e sua equipe fariam um show na cidade de Caratinga na noite do acidente. O voo, que era fretado, partiu do aeroporto de Santa Genoveva, em Goiânia por volta das 13h. A viagem teve uma duração média de 2h30, e infelizmente, teve seu trágico fim por volta das 15h30.

Após pesquisa mais objetiva sobre quem seriam as vítimas que perderam suas vidas juntamente com a cantora, tivemos as seguintes informações:

– Abiceli Silveira Dias Filho.
Tio e assessor de Marília Mendonça.
Deixa uma filha de seis meses e comemorava 4 anos de união com sua esposa.

– Henrique Bahia.
Produtor artístico de Marília Mendonça
Deixa um filho de 8 anos. Amigo da cantora há mais de 6 anos, faz parte da equipe de Cristiano Araújo, que morreu em acidente em 2015.

– Geraldo Martins Medeiros.
Piloto da aeronave.
Com 57 anos, era profissional experiente. Deixa três filhos: Vitória, de 19 anos, uma menina de 11 e um garoto de 4 anos.

-Tarcíso Pessoa Viana.
Copiloto da aeronave.
Bastante experiente, o copiloto de 37 anos deixa um filho de 21 anos e uma filha de 5, além de esposa grávida de 8 meses.

Segundo a empresa PEC Taxi Aéreo, que é proprietária da aeronave, trata-se de um modelo bimotor King Air C9oA, que tem capacidade máxima de 6 passageiros, fabricada em 1984, trabalhava e tinha plena autorização para operar no regime de fretamento, o que foi confirmado pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). O órgão diz ainda que o Certificado de aeronavegabilidade (CVA) também se encontra em validade. A PEC Taxi Aéreo afirma ainda que o tripulação da aeronave também estava de acordo as normas, com treinamentos atualizados e com vasta experiência de voos.

Atualizações

As causas

Ainda é cedo pra se afirmar sobre as causas deste terrível acidente. Porém, para torná-las conhecidas, logo após o resgate dos corpos das vítimas, a equipe do Terceiro Serviço Regional de Investigações e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (CENIPA) foi acionado, bem como investigadores do Rio de Janeiro, que também estarão envolvidos nestas que são chamadas de “investigações iniciais”, onde registrarão com fotos o local do acidente, recolherão partes da aeronave para análises, buscarão informações de testemunhas, recolhimento de documentação e tudo mais que se fizer necessário. O CENIPA informa ainda que tais investigações servem também para que sejam tomadas providências no sentido de evitar futuros acidentes.

Testemunhas

Testemunhas dão conta de que, soltou uma peça da aeronave, e que essa peça caiu próximo à uma residência da região, até que o avião começou a “cair em parafuso”, vindo à bater “de bico” na cacheira, causando assim, um grande barulho, como se fosse uma forte batida de carro.

Cabos de energia

Na noite de sexta-feira (5), a CEMIG, que é a empresa que administra a distribuição de energia elétrica no estado mineiro, confirmou que a aeronave que transportava a cantora Marília Mendonça e sua assessoria realmente veio a atingir um cabo de uma das torres da concessionária. A CEMIG se manifestou em relação ao seu pesar pelo acidente.

Sepultamentos

O Velório da cantora e seu tio e assessor aconteceu no Ginásio Goiânia Arena no sábado (6). Uma grande multidão acompanhou o cortejo levado pelo Corpo de Bombeiros. Mediante à uma grande comoção, após cerimônia reservada aos familiares e amigos mais íntimos, seus corpos foram sepultados no Cemitério Parque Memorial. Já à tarde, Henrique Bahia foi sepultado no Cemitério Jardim da Saudade em Salvador. O corpo do piloto Geraldo Martins Medeiros, foi velado no Cemitério Boa Esperança, e logo após, seguiu para um crematório de Valparaíso de Goiás. O copiloto Tarcíso Pessoa Viana, teve seus ritos fúnebres no Cemitério de Taguatinga, no Distrito Federal.

 A  P  O  I  O    C  U  L  T  U  R  A  L

14

Continue lendo

Destaque